A vinícola do Tio Pepe, símbolo da Espanha.

Em 1835, o jovem Manuel Maria González Angel, incentivado por seu tio José Angél de La Peña (carinhosamente chamado de “Tio Pepe”) chegou à cidade de Jerez (Andalucía, sul da Espanha) disposto a conquistar seu espaço no pujante negócio de vinhos de Jerez.

 

Animado pelas crescentes exportações, adquiriu naquele ano uma pequena bodega e começou a elaborar e exportar seus próprios vinhos. Vinte anos depois, em 1855, diante do crescente êxito de sua empresa, Manuel Maria González decidiu associar-se a seu importador inglês, o Sr. Robert Blake Byass, nascendo, assim, a Bodega González Byass.

 

A família González sempre se destacou por sua paixão pela vitivinicultura. Um dos netos do fundador escreveu o livro mais importante já editado sobre os vinhos de Jerez, intitulado “Jerez, Xeres, Sherry”, considerado ainda hoje, mais de 70 anos depois, a “Bíblia” de Jerez.

 

A família Byass se retirou da sociedade em 1988 e, desde então, o controle exclusivo da empresa passou às mãos dos descendentes diretos de Don Manuel Maria González.

 

González Byass tornou-se um dos mais poderosos e prestigiados grupos familiares produtores de vinho espanhol. Além de Jerez, também possui vinícolas em diversas outras regiões espanholas, como Rioja (Bodegas Beronia), Catalunha (Vilarnau), Toledo (Finca Constancia), Somontano (Viñas del Vero), Cadiz-Andaluzia (Finca Moncloa) e Galícia (Pazos de Lusco).

 

Não há dúvidas, contudo, que o vinho íconico do grupo é um certo Jerez, o mundialmente famoso Tio Pepe. Criado por volta de 1840 para homenagear aquele tio materno, importantíssima figura na vida do fundador, Tio Pepe foi a primeira marca formalmente registrada da Espanha. Hoje, está presente em mais de 110 países e, decerto, é uma das marcas mais famosas da Espanha.

 

Dentre os diversos prêmios conquistados ao longo de sua história, um merece destaque: a González Byass foi eleita a melhor produtora de vinhos da Espanha e a sexta melhor do mundo no ranking das “100 Melhores Vinícolas de 2014”, elaborado pelos jornalistas e escritores de vinho da WAWWJ (World Association of writers and journalists of wines and spirits).

 

www.gonzalezbyass.com

O que nós Importamos
  • González Byass Tio Pepe Jerez Fino D.O.
    581001 - 750ml
    Criado por volta de 1840 para homenagear um tio materno, importante figura na vida do fundador da González Byass e crucial para o sucesso da bodega, o Tio Pepe foi a primeira marca formalmente registrada da Espanha. Hoje, está presente em mais de 110 países e, decerto, é uma das marcas mais famosas da Espanha. Muito versátil, é o vinho perfeito para acompanhar os mais diversos pratos da cozinha ibérica.
    Ficha Técnica
  • González Byass Solera 1847 Jerez Cream D.O.
    581002 - 750ml
    O Solera 1847 é um Jerez do estilo Cream ou seja, um Jerez doce que resulta do blend de dois estilos de vinhos de Jerez: uma base de Oloroso seco produzido com a uva Palomino Fino combinada com um vinho doce produzido com a uva Pedro Ximénez. Ambos os vinhos recebem adição de aguardente vínica e passam por amadurecimento oxidativo em tonéis de carvalho. O resultado é um vinho de cor âmbar, intenso, saboroso e perfeito com chocolate amargo.
    Ficha Técnica
  • González Byass Lepanto Solera Gran Reserva – Brandy de Jerez
    235002 - 750ml
    O Lepanto é o único brandy Solera Gran Reserva produzido exclusivamente com uvas Palomino, cujos vinhos são destilados em dois alambiques Charentais importados da região de Cognac. Destilado duas vezes, apenas o “coração” (a parte central) da destilação é utilizado para produzir o Lepanto. Seu amadurecimento se dá durante, aproximadamente, 12 anos em tonéis de carvalho anteriormente usados para amadurecer o Tio Pepe e segue o clássico sistema de Criaderas y Soleras de Jerez. De cor topázio com reflexos ouro-velho, seus aromas e sabores exprimem notas de baunilha, caramelo, amêndoas secas, nozes e uva passa. Na boca é um brandy elegante que tem o dom de mesclar força e delicadeza.
    Ficha Técnica